Bioedtech participa do SingularityU Brazil Executive Program

Atualizado: 27 de dez. de 2021

O Executive Program é o principal programa da Singularity University, ele tem como objetivo estimular líderes a identificarem novas oportunidades com o uso de tecnologia, pensarem exponencialmente e traçarem caminhos para a sua empresa.

Ao todo, são três dias e meio de imersão nas tecnologias que estão moldando o futuro dos negócios. E é claro que a Bioimpressão 3D não poderia estar de fora dessa! A Bioimpressão surgiu como um conceito, por volta de 2001, onde uma pergunta permeava o imaginário de pesquisadores, como o russo Vladimir Mironov: "Seria possível utilizar o princípio de uma impressora comum para imprimir órgãos em laboratório?"

Com o tempo, essa tecnologia ganhou fama mundial e atualmente forma um mercado altamente aquecido, com inúmeras empresas que apostam no desenvolvimento de Bioimpressoras para as mais variadas aplicações.

No Brasil, a Bioedtech também aposta nesse mercado e atualmente tem crescido o seu portfólio de Bioimpressoras. Desenvolvidas para serem: (I) de fácil manipulação, (II) customizáveis e de (III) baixo custo, as máquinas produzidas já ganharam até mesmo fama internacional so serem citadas na revista de alto impacto: Applied physics review.

Nos dias 29 e 30 de novembro, a Bioedtech foi convidada a expor as suas máquinas no evento promovido pela SingularityU Brazil denominado de "Executive program". A exposição contou com a presença do engenheiro mecatrônico e desenvolvedor de máquinas; Carlos Eduardo e da nutricionista e COO da Bioedtech; Maria Malagutti (fig 1).


Figura 1. Maria Malagutti e Carlos Marques apresentaram as Bioimpressoras desenvolvidas pela Bioedtech no evento promovido pela SingularityU Brazil [Fonte: Bioedtech]

Os modelos apresentados foram a Bioender e a V4, ambas bioimpressoras por extrusão mecânica. A Bioender é uma Bioimpressora de extrusão de seringa simples, no entanto extremamente versátil, de baixo custo e fácil acessibilidade e conta com 3 versões de cabeçote - V1 básica, V2 com UV e V3 com controle de temperatura. O modelo V4, é um dos modelos mais robustos e completos desenvolvido por uma empresa brasileira. Essa Bioimpressora agrega - além do sistema de extrusão mecânica - um sistema piezoelétrico (baseado em gotas) com precisão de 1µm!! Aceita até 4 seringas com biotintas distintas, um sistema de fotocuragem, através da luz UV, acoplado a uma capela UV para o pós processamento do construído, permitindo ao operador biofabricar construídos extremamente heterogêneos!!

Confira no vídeo abaixo informações adicionais sobre o evento!



A procura por Bioimpressoras de baixo custo, com bom desempenho e com interface amigável, tem crescido mundialmente. Estima-se que o mercado de Bioimpressão possa chegar a valer 1.4 bilhões de dólares em 2024, comparado a 2019 no qual o seu valor era de 306.2 milhões. Esse crescimento é projetado devido a alta versatilidade que a tecnologia de Bioimpressão possui. Muito além da bioimpressão de órgãos em laboratório, com ela é possível alcançarmos alimentos mais saudáveis, prolongar a vida dos pets, reduzir o uso de cobaias animais, produzir energia mais sustentável e até mesmo acelerar o desenvolvimento de vacinas!


A cada ano que passa, a Bioimpressão se consolida ainda mais no mercado como uma das tecnologias mais promissoras. Com a ascensão dessa tecnologia, a demanda por profissionais capacitados nessa área também crescerá. E você, está pronto para ser um profissional do futuro? Não perca tempo e entre em contato conosco através das nossas redes sociais ou pelo email: suporte@bioedtech.com.br


Referência:

GARCIAMENDEZ-MIJARES, Carlos Ezio; AGRAWAL, Prajwal; MARTÍNEZ, Germán García; JUAREZ, Ernesto Cervantes; ZHANG, Yu Shrike. State-of-art affordable bioprinters: a guide for the diy community. Applied Physics Reviews, [S.L.], v. 8, n. 3, p. 031312, set. 2021. AIP Publishing. http://dx.doi.org/10.1063/5.0047818.


https://www.prnewswire.com/news-releases/current-bioprinting-prospects-and-future-innovations-300830163.html

24 visualizações0 comentário